Frei Michel da Cruz, OFMConv
No presente há sempre um presente: a chance de se trabalhar.
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
DEUS CUIDA DE NÓS
Deus sempre cuida de nós. Mesmo quando tudo à nossa volta grita o contrário, é preciso, mais do que nunca, reafirmar com fé: Deus cuida de nós!
O Evangelho da Memória de Santa Marta (Jo 11,19-27) nos recorda essa realidade. É sempre difícil dizer adeus e devolver ao Senhor a pessoa que amamos. É na morte de um ente querido que descobrimos o quanto acreditamos ou não em Deus. A morte é o grande desafio da nossa vida e fé. Diante dela, o próprio sentido da vida é colocado em questão. Aqui temos a impressão de que tudo foi em vão. Deus parece distânciar-se de nós. A queixa de Marta se torna nossa: "Senhor, se tivesses estado aqui..."
A morte é o lugar onde aparentemente Deus não está. Os antigos já diziam que "o dente dói onde a língua bate". E esse lugar, podemos dizer, é a morte. Marta, assim como todos nós, viveu essa experiência. Ela teve de levar o seu irmão para o túmulo. Nesta ocasião, ela também sentiu o peso da solidão e do vazio existencial, do absurdo da vida e da sua falta de sentido.
Contudo, Marta é sincera. Encara os fatos de frente. Não camufla os seus sentimentos. Ela vive o seu luto. Afinal, ela sabia que sua vida e a de sua irmã não seria nada fácil sem a presença do único homem de sua casa: Lázaro.
É neste contexto que Marta queixa-se, mas não perde a fé. Podemos reclamar com Deus. Podemos, até mesmo, no momento da dor, questionarmos o sentido da vida. Porém, jamais podemos perder a fé: "Eu sei que o que pedires a Deus ele to concederá." É na hora da morte de quem amamos que, mais do que em qualquer outro momento, precisamos afirmar a nossa fé na ressurreição. Precisamos confiar na Palavra de Jesus, Aquele que é a ressurreição e a vida. Precisamos acreditar que quem crê nEle, ainda que morra viverá. Marta nos ensina a fazer isso. Ela nos convida a reafirmar a nossa fé no Filho de Deus que, ao vir ao mundo, destruiu a tragédia existencial da vida humana e deu sentido à nossa história. Diante de Jesus, nós temos a certeza de que nascemos para a vida e ressurreição. Não somos seres fadados à morte, ainda que tenhamos de passar por ela. Somos, porque cremos no Senhor da Vida, destinados à ressurreição, fundamento de nossa fé.
Que possamos, tal como Santa Marta, crer no Filho de Deus e, assim, superar a dor da ilusória perda daqueles que amamos. Pois, aquele que vive e crê em Jesus, ainda que nossos sentidos insistam em dizer o contrário, não morre jamais!
Frei Michel da Cruz
Enviado por Frei Michel da Cruz em 29/07/2020
Alterado em 29/07/2020
Comentários